• Carol Dias

Halice FRS revela tudo sobre a série 'Amor Imortal'


'Obsessão' é o primeiro livro da série 'Amor Imortal', publicado pela Ler Editorial e escrito por Halice FRS. Além deste, a série sobrenatural conta com outros três livros, que contam a história do vampiro Ethan McCain e da humana, Danielle Hall. O segundo volume, 'Doce Sedução', também já foi publicado pela editora e fizemos uma entrevista com a autora para saber mais sobre essa série fantástica, e claro, sobre seus outros livros também.

Estrelas da Ler: Oi, Halice! Música é combustível para muitos autores durante a escrita. Como isso funciona para você? Costuma criar alguma playlist para os seus livros?

Halice FRS: Sim, para todos tenho músicas especiais que me lembram os personagens. No caso de “Obsessão”, a música Obsession - Chase, deu nome ao livro e se tornou o tema. A playlist da saga é extensa e algumas músicas estão citadas nos livros.

Outras que marcaram foram: Love Song for a Vampire - Annie Lennox (que emprestei de Drácula de Bram Stoker), O Fortuna - Carmina Burana (para o confronto no parque, livro 3), Lost in Your Eyes - Debbie Gibson (cena do elevador, livro 1), Hazard - Richard Marks (dança na cobertura, foi citada no livro 2), e por aí vai.

EL: Conte, por favor, cinco curiosidades sobre o livro.

Halice: 1 - A ideia geral de “Amor Imortal” nasceu de uma estranha experiência noturna. Eu me senti abraçada, ouvi sussurros em meu ouvido. Acreditei ser o marido, mas logo descobri que ele estava do outro lado. Ainda prefiro crer que foi sonho.

2 - Como “Cinquenta Tons”, AI também nasceu como fanfic de “Twilight”. Era a “Obsession - Beaten by Love”.

3 - O dragão que Ethan tem nas costas é uma cicatriz, não tatuagem. É avermelhada porque Raca esfregou urucum na queimadura antes de cauterizá-la.

4 - O gato preto, Black, representa Jacob Black. Muitas leitoras acreditavam que ele se transformaria em humano, mas sempre foi um gato de estimação.

5 - Graças às leitoras de “Obsession”, responsáveis pela campanha “Halice faça acontecer!”, me dediquei à escrita como profissão e as sagas “Amor Imortal”, “Enigma”, “Borboleta Negra” e tantas outras histórias, se tornaram realidade em e-book e agora, em impresso.

EL: Se “Amor Imortal” se tornasse um filme, você imagina os atores que possam ser os protagonistas e demais personagens?

Halice: Vou cair no óbvio. Por ter sido fanfics, é inevitável desejar alguns atores de “Twilight”. Para o Ethan McCain eu sonharia com Robert Pattinson ou Stephen Amell. Se brasileiro, teríamos de fazer audições rs

Para os outros, em produção internacional ou nacional, seriam:

Danielle Hall: Louise D’Tuani/Mila Kunis

Paul Collins: Malvino Salvador/Alex Meraz

Thomas Miller: Rodrigo Hilbert/Jackson Rathbone

Joelle Miller: Ísis Valverde/Ashley Greene

Andrew Kelly: Felipe Roque/Taylor Kinney

Samantha Kelly: Leandra Leal/Rachelle Lefevre

Seager Holmes: André Bankoff/Chord Overstreet

Draco Demini: Gabriel Braga Nunes/Gerard Butler

Raquel: Claudia Raia/Salma Hayek

EL: Como foi o desenvolvimento de “Amor Imortal”? Fale um pouco sobre o seu processo de escrita.

Halice: Foi um processo lento. Começou como brincadeira, então, escrevia um capítulo por semana. Quando tomei a decisão de tornar original parei de postar, fiz as devidas adaptações, como troca de nomes e algumas características de “Twilight” (poucas, porque basicamente usava nomes e o fato de alguns serem vampiros). Como ainda dava aulas, tinha pouco tempo livre e, para piorar, tive um bloqueio preocupante. Sabia o que queria contar, mas não sabia como passar o que estava na cabeça para o computador. Nesse período, comecei a escrever Enigma e Borboleta Negra. Consegui encontrar o fio da meada pouco mais de um ano depois. Acredito que tenha sido melhor assim. Eu estava mais amadurecida, as palavras e as ideias fluíram facilmente. Por isso AI levou cinco anos para ser concluída.

EL: Você tem mais alguns livros publicados aqui na editora. Pode falar um pouco sobre eles?

Halice: Além de “Obsessão” e “Doce Sedução”, também foram publicados “Guarde-me para Sempre”, que narra o amor do anjo da guarda, Keeron, por sua protegida. Joanne, a protagonista, tem 32 anos, é divorciada e trabalha com o ex-marido, Gary. Depois de uma discussão entre eles, Gary sofre um infarto e Joanne se vê obrigada a lhe fazer companhia no hospital. É lá que Keeron entra na vida dela e, a partir de então, faz o que pode para estar perto, mesmo que um romance entre humanos e seres celestiais não seja permitido. Para Joanne este “estar perto” era uma instigante agonia, pois queria mais do que os toques das mãos inumanamente quentes de Keeron, do mesmo modo que queria entender porque apenas ela o via, como ele surgia e desaparecia nos lugares mais improváveis, como se adivinhasse onde ela estaria. Eu havia acabado de escrever “Amor Imortal” e estava “cheia” de Nova York, então essa história também foi ambientada lá.

Outro título publicado foi “Teoria do Amor”. Nessa história conhecemos Maya, uma mulher de 26 anos que não entende a vida sem amor, seja real ou platônico. Por um desses amores não correspondidos, ela se aventura pelo Sul do Brasil com seu crush da vez, William. Logo no começo da viagem ele se mostrou um galinha e, revoltada, Maya decide voltar para casa. Mas, no meio do caminho tinha uma curva e, Maya sendo Maya, rolou o barranco com moto e tudo. Sem ter como voltar à pista ela se aventura pelo mato até chegar à casa de Alex, um cara de 39 anos, mal-humorado, ermitão por necessidade, que não curte a ideia de ter de acolhê-la. Alex é cético quanto ao amor. O oposto de Maya. Teoria é uma comédia romântica, com drama leve. Impresso esgotado nas bienais de São Paulo e Brasília, e citado pela Publish News como um dos nacionais mais procurados no Skoob.

Os livros da série Amor Imortal estão à venda em diversas livrarias.

Confira abaixo algumas delas:

Amazon

Submarino.com

Cia dos Livros

Travessa

Saraiva

Sinopse do Obsessão – livro 1 da série:

Qual a razão de ter vida eterna quando a existência é vazia?

Ethan McCain resolveu a questão retomando sua antiga profissão de advogado criminalista.

Convivendo entre os humanos, servindo-os e servindo-se deles, conseguia alguma diversão.

Boêmio, mimado e egoísta, o vampiro segue livre em sua farsa pelas ruas de Nova York. McCain acreditava ter tudo, merecido ou desejado, até encontrar Danielle Hall no Central Park, sozinha e desprotegida. Atraído por tão excitante odor, ele a segue, decidido a conquistá-la, seduzi-la e descartá-la. O que o vampiro não previa era que naquela mesma noite um inimigo o espreitava, disposto a destruí-lo, e que a frágil humana carregava o símbolo de sua derrota.

A partir daquele encontro Danielle virou sua obsessão, mas também seria sua perdição.

#curiosidades #mercadoeditorial #mulheresnaliteratura #autoresnacionais #Obsessão #Publishnews #HaliceFRS #DoceSedução #AmorImortal

0 visualização

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução da logomarca e de outras imagens sem autorização prévia da editora.